Site Versão em Inglês Site Versão em Espanhol
 
Facedbook twitter YouTube

Multimídia » Clipping
 
 
SEXTA-FEIRA, 24 DE AGOSTO DE 2018 | 08:20
 
Socorro bilionário do Tesouro americano para commodities ameaça mercado
 
As birras comerciais do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, devem alterar as negociações no mercado de commodities e podem custar caro para os produtores brasileiros de grãos.

Principais apoiadores do presidente durante a campanha eleitoral e atualmente os mais prejudicados pela guerra comercial entre Estados Unidos e seus parceiros, os produtores americanos vão ser recompensados com um pacote de apoio, que começa a ser desenhado.

As informações ainda não são oficiais, mas circula pelo mercado que o pacote de ajuda de US$ 12 bilhões vai repor a queda de 20% dos preços da soja. Essa queda ocorreu, em parte, devido à batalha comercial de Trump com a China e outros importadores de produtos dos EUA.

Se essa promessa for cumprida, os produtores receberiam para a soja próximo de US$ 1,72 por bushel (27,4 quilos) em parte da área semeada. Esse valor representa 20% do preço atual de negociação —US$ 8,58 por bushel— na Bolsa de Chicago nesta quarta-feira (22).

Preocupa mais ainda outras medidas que estariam sendo preparadas para reparar os estragos que a política atual provoca no setor agropecuário.

Segundo informações do Agri Pulse, publicação especializada no setor, a ajuda do governo americano poderá vir em duas outras frentes, ainda mais preocupantes para os brasileiros.

Primeiro, o governo garantiria a compra de produtos não exportados. Segundo, abriria uma frente de financiamento para a busca de novos mercados que pudessem compensar as perdas com China, México, União Europeia e outros.

Essa intromissão do governo americano no mercado de commodities, se persistir também na próxima safra, levaria os produtores americanos a plantar com renda garantida.

Já os brasileiros, que atualmente são beneficiados pelo pelo dólar elevado, poderão perder as benesses do mercado em uma eventual redução do valor da moeda americana.

Por ora, é difícil prever a queda do dólar no Brasil, devido às incertezas das eleições e das poucas perspectivas da continuidade das reformas econômicas.

Os brasileiros vão iniciar o plantio da safra 2018/19 com dificuldades até de prever os custos de produção e de comercialização. Pior ainda se tiverem que concorrer com o bilionário Tesouro americano.

Essa política de ajuda não se limitaria ao setor de grãos, mas se estenderia também às proteínas.

O volume de soja a mais exportado pelo Brasil para a China, em vista das taxas chinesas colocadas no produto americano, não deve compensar a intromissão do governo dos EUA no setor.

fonte: Udop, com informações da Folha de S.Paulo (escrita por Mauro Zafalon, na coluna Vaivem das Commodities)
 
Mais recentes
 
QUARTA-FEIRA, 14 DE NOVEMBRO DE 2018 | 08:08
 
Superávit da balança comercial chega a US$ 50 bilhões na parcial deste ano
 
O resultado é 16,5% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado
SEGUNDA-FEIRA, 12 DE NOVEMBRO DE 2018 | 08:35
 
PIB somou R$ 6,267 trilhões e caiu menos em 2016, mostra cálculo final do IBGE
 
Em 2016, o PIB somou R$ 6,267 trilhões
SEXTA-FEIRA, 09 DE NOVEMBRO DE 2018 | 08:14
 
Vendas de máquinas agrícolas crescem 35,3% em outubro na comparação anual
 
A produção terminou o mês com 7,4 mil máquinas em outubro
Confira todas as notícias
 
  
  

PEÇAS E COMPONENTES
Disponibilizamos através da Tba (www.tbatec.com.br) peças originais a pronta entrega, utilizadas em nossos equipamentos...
 
Se você tem Gascom,
você tem pós venda.

 

 
 
 

 
ß
 

® 2013 | Gascom Equipamentos Industriais | Todos os direitos reservados
Avenida Marginal Sérgio Cancian, 5293 | Sertãozinho | SP | Fone 16 2105-3622 | comercial@gascom.com.br
 
  » Inicial

» Empresa
    História
Localização
Clientes
» Produtos

» Serviços e Peças
    Assistência Técnica
Peças e Componentes

» Multimídia
    Notícias
Clipping
Sala de Imprensa
Eventos
» Contato
    Fale conosco
Solicite seu orçamento
Trabalhe conosco
Seja nosso fornecedor